terça-feira, 14 de outubro de 2014

As birras voltaram

a atacar em grande a minha criança. A professora tinha-nos alertado que seria o mais normal acontecer porque a transição do jardim de infância para o 1º ciclo inclui novas regras disciplinares às quais eles não estão habituados. Sobre esta parte tive imensas conversas com ela e expliquei-lhe que na nova escola não poderia falar alto dentro da sala de aula; que não poderia levantar-se da cadeira porque qualquer motivo;que os trabalhos nunca poderiam ficar a meio e teriam de ser terminados dentro de um determinado tempo. Mas é óbvio que a teoria é algo que pouco, ou nada, prepara para a prática com que temos que nos confrontar. A experiência é que nos constrói. Com a pequena, deveria também estar preparada, dado a sua forte personalidade, não seria diferente.
Na verdade, ontem, desde da chegada a casa até ir dormir, TUDO foi motivo para birras. Birras por tudo e por nada. Dizem, os especialistas que após o 1º período tudo se aquieta. Assim o espero, espero também não perder a paciência. A calma, essa, às vezes perco e por isso também me recrimino. A minha adolescente tranquiliza-me e diz-me que eu sou até demasiado paciente.
O que mais me deixa a pensar é que no caso do pai estar em casa, o que é agora de novo pouco frequente, dado o ínicio da época desportiva, que as birras quase não aconteçam. Porquê??? Penso que o facto de eu ser mais presente, tanto para as brincadeiras, como para impor autoridade, seja a resposta.

6 comentários:

  1. Eles têm sempre mais respeito à figura do pai, nós somos mais permissivas, mais amigas... cá em casa é igual :)

    ResponderEliminar
  2. Não sei explicar, mas concordo com a Gaja Maria, penso que será por esse motivo.
    Embora eu felizmente não tenha passado por essa fase e não sei muito que te dizer para ajudar, apenas te posso dizer que não te recremines, que nunca duvides do quanto tu és boa mãe,
    Ser boa mae também e impor regras e limites, também e falar um pouco mais alto e resmungar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é o resmungar que me faz, por vezes, recriminar. Recrimino-me mais por perder a calma, por não conseguir dar a volta à questão naquele momento!
      Beijos

      Eliminar
  3. Olá minha querida!Como mãe não posso aconselhar, "ainda sou uma criança", mas como professora é muito normal eles terem dificuldades em cumprir as regras, mas depois do Natal costumam dar um pulinho!E do 1º ano para o 2º notam-se grandes mudanças, pelo menos na escola!Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saber to teu testemunho enquanto profissional ajuda-me muito maninha! Fico mais tranquila em saber que a "culpa" não é toda minha!
      Beijos

      Eliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!