terça-feira, 7 de outubro de 2014

Na minha modesta opinião


os políticos que governam este país saíram de grupo de miúdos mimalhos, habituados a ter tudo de mão beijada, sem ter de se privar de nada. São pessoas que nunca se sacrificaram pela mais pequena coisa e viveram sempre numa realidade que só fazia parte do seu mundo abastado, isento de trabalho e bem longe das dificuldades do mundo. Esses miúdos  são hoje uma geração que faz da política uma forma de manter todos os seu vícios e costumes, independentemente do sacrifício causado ao alheio. São uma geração que nem a experiência de governar a sua própria vida tiveram, como podem saber governar um país. Nem podem, pior, nem querem saber. O importante mesmo é alimentar a vida faustosa que possuem, bem como de todo o seu compadrio, nem que para isso tenham de sacrificar todo um país.
O que mais me enerva é que eles se dirijam ao povo, como se este fosse cego e estúpido, e não se desse conta para onde está a ir o resultante de todos os cortes que lhes têm sido feitos de facto.
Lamento tanto que um grupo de "putos mimalhos "esteja a dar cabo de um património, de um país, nos intitulem a todos de parvos e nada, nem ninguém, os trave antes que seja demasiado tarde. 

2 comentários:

  1. Também é a minha opinião, infelizmente.
    Minha amiga, chego aqui e deparo-me com tamanho carinho para comigo :) Obrigada, obrigada mesmo.
    Boa semana.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Concordo!
    Esta gente nunca trabalhou na vida,nunca passaram necessidade ,sempre tiveram tudo.
    Eles nem fazem uma pequena ideia o que é viver com uma reforma de 200 e tal euros,isso gastam eles num almoço.Como é que um casal com filhos consegue viver com o ordenado mínimo .E os desempregados?
    Que tristeza de País este governado por esta gente.
    Isto revolta .
    Beijinhos.
    Natália

    ResponderEliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!