segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

O sol ainda há pouco nasceu e já o passeio junto ao mar se encontra cheio de gente. Gente que caminha com a determinação do olhar. Observo com cuidado os que me aparecem pela frente, os que mais ligeiros me ultrapassam e os outros, que eu vou deixando para trás. São homens e mulheres, novos e velhos e curiosamente, cada vez mais, adolescentes, normalmente raparigas.  Observo-os e tento adivinhar o motivo que os tira tão cedo da cama,  numa manhã de domingo tão fria e húmida. 
Alguns tenho a certeza que adivinho. Aquele casal de velhotes, tão roliços, deve ser para baixar a tensão e o colesterol; e aquele senhor que algum AVC lhe deixou a boca um pouco torta e arrasta um perna, deve ser como fisioterapia e para tentar alcançar a ligeireza que perdeu ; já aquele grupo de mulheres de meia idade, para além de quererem recuperar a forma, aproveitam, pelas risadas do grupo, para se distraírem e colocarem a conversa em dia; e aquela adolescente cheiinha que leva o cão, deve ansiar desesperadamente perder peso, nestas idades querem sempre perder peso!
Gente colorida, gente diferente,  gente tão igual, tal é a  determinação que cada uma delas carrega no olhar.


Eu caminho no meio delas, com a música que sai do meu mp3, como companhia, com o intuito  de observar o mar, sentir o inibriante cheiro a maresia e sobretudo relaxar!


2 comentários:

  1. Esses momentos fazem bem ao corpo e á alma. Adoro!

    ResponderEliminar
  2. Como sabe bem...mas tirar-me da cama quentinha para ir caminhar não é tarefa fácil, imagino que se tivesse o mar como cenário de fundo tudo seria diferente.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!