segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Sendo mãe há 14 anos e meio, e pela segunda vez há quase 7, concluo que o facto dos filhos serem tão diferentes, não é por mero acaso. Que Deus deu a dádiva, a quem tem mais que um filho, de poder crescer muito mais como mãe/pai. Nós é que, infelizmente, não nos damos logo conta disso.
Nós não podemos (não devemos) reclamar que educamos os filhos da mesma maneira e que por isso eles deveriam ter o mesmo comportamento.
É errado  nós pensarmos que eles têm e devem chegar ao mesmo local, pelo mesmo caminho do irmão/irmã mais velho/a, ou que a mesma técnica tem, obrigatoriamente, de trazer os mesmos resultados. Quanto estamos a educar dois filhos diferentes, somos nós que temos de ser diferentes, para um e para outro, e crescer nessa diferença de ser. 
A forma educada de ser, o respeito pelo outros são alguns dos princípios bases em qualquer educação, a forma de os incutir é que terá de ser completamente versátil de filho para filho. 
Pode não ser regra o que vou dizer, mas observo que muitos dos segundos filhos são, em muitos casos, mais "difíceis de educar". Mas será que eles são assim tão "mais difíceis", ou será que nós, como pais, é que não nos dá-mos conta, de imediato, que a maneira de estar perante o filho que chega em segundo lugar, tem de ser diferente do primeiro?! Não será que nos deixamos levar pela ideia que se correu bem agir de determinar forma com um, também vai funcionar bem com o outro?

Há dias que me dá para reflectir nestas coisas e depois fico sem saber se estas constatações serão corretas, ou não. O que acham vocês deste meu ponto de vista!?

" Educar é das tarefas mais difíceis, mas é também a mais bela"

Javier Urra



Um dia feliz para todos



5 comentários:

  1. Uma bela reflexão, embora eu não possa opinar muito, pois sou mãe de um único filho!

    ResponderEliminar
  2. belas colocações!Eu tenho 4 filhos e cada um, de um modo,m mesmo criados iguais! beijos praianos,chica

    ResponderEliminar
  3. Educar exige muita responsabilidade...muito amor e muita compreensão!
    Gostei da sua reflexão!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
  4. eu não tenho a experiencia que tens só tenho uma piolha de 4 anos que mto trabalho me dá mas acho que o mais dificil é equilibrar amor e disciplina e ao mesmo termos gerirmos como mulheres tantos papéis importantes! com dois não posso opinar mas já ouvi dizer que por norma são muito diferentes um do outro e talvez como dizes a perspectiva com que recebemos um segundo filho também é diferente não por amarmos menos mas por estarmos noutra fase da vida. bjssssss Bom dia!

    ResponderEliminar
  5. Sabes que só tenho uma por isso a minha experiencia é nula, mas creio que tenha que ser exactamente assim porque cada ser humano é unico no seu todo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!