sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Anjos da guarda

A Rucas mulher que conheço, respeito e admiro há 20 anos, no ano passado, após imensas visitas a um doente com suspeita de ser portador de tuberculose, decidiu, por iniciativa própria, e por descargo de consciência, pedir a uma colega para lhe fazer um rx pulmonar. De imediato lhe foi detectada uma mancha num dos pulmões. 
A parti daí, após análises e alguns exames, até chegar ao cancro do pulmão foi um piscar de olhos. O mundo, como acontece sempre nestes casos, desabou. Revolta, indignação, um rol de sentimentos avassaladores.
Rucas, apesar de tudo, teve um anjo em forma de doente, chamado David,com suspeita, não confirmada, de uma doença, que a levou a o rx. 
A Rucas após um ano e alguns meses de ausência, regressou hoje ao serviço, com meio pulmão a menos, é certo, mas com a imensa vantagem de não ter passado por tratamentos de quimioterapia e similares, e estar curada, com algumas limitações, mas com uma enorme gratidão por todo o processo lhe ter corrido tão bem.



3 comentários:

  1. E quando nos cruzamos com esses anjos quase lhes ouvimos as asas...que tudo corra bem agora na recuperação...!
    O blog está lindo...parabéns!!! Bom voltar por aqui <3 !

    ResponderEliminar
  2. Sim, todos temos esses anjos da guarda na nossa vida, não aparecem a falar e a dizer qual o caminho a seguir, mas na nossa vida, na nossa caminhada encontramos tantos sinais de que eles existem e nos acompanham para nos proteger, por vezes escolhemos ignora-los.
    Eu acredito que eles existem e a vida já me deu imensas provas disso.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!