quarta-feira, 11 de março de 2015

A Primavera despontava flor, a flor, folha a folha. Os pássaros chilreavam em verdadeiros alvoroço entre árvores e beirais. Maria gostava imensos desses dias. Logo pela manhã pegava na leiteira e ia ao leite à Levadinha, pois escola , só  tinha da parte de tarde. O caminho que mais lhe agradava fazer era pelo monte de Oleiros pois só aí é que ela tinha uma berma repleta de austrálias e mimosas. Mimosas gigantescas, talvez comparativamente ao tamanho que ela tinha na altura, e com um perfume inebriante. Por vezes demorava mais tempo quando se deparava com algum coelho fugidio à sua passagem, e corria no seu encalço.
Quando chegava à Levadinha, a Paula estava a comer a sopa grossa de farinha de milho e couves inteiras. A Miquinhas já estava na loja de baixo, a tecer no seu velho tear, já meio comido pelo bicho . Ela mandava-a esperar um bocadinho que já ia. Maria sentava-se a vê-la tecer, encantada com todos aqueles movimentos rigorosos e precisos e com o ritmo com que o movimentava. Ficava ali longos minutos apenas a observar. Depois, quando a Miquinhas podia parar o trabalho, subiam a rampa e iam para o quinteiro que dava acesso à corte das vacas. Ela lavava as tetas à vaca com um pano húmido, pegava num banco baixinho e muito tosco e sentava-se a ordenhá-la para um balde. Maria ficava do lado de fora a observar. Quando era muito curiosa e se aproximava em demasia a Miquinhas, na brincadeira, esguichava-lhe leite para a cara, afuguentando-a. De seguida pegava num recipiente em latão, a que chamava quartilho, para medir o leite que Maria levaria para casa na sua leiteira!
No regresso a casa, Maria não deixava de apanhar algumas mimosas com as quais enfeitava e perfumava muitas vezes a sua casa.


9 comentários:

  1. Lindo te ler e entrar nesse cenário maravilhoso que aqui expressas! bjs, lindo dia! chica

    ResponderEliminar
  2. Ah, e o poeta sou eu...? :) Bela narrativa.

    ResponderEliminar
  3. Senti-me como se estivesse num campo pintalgado com mimosas e austrálias. Inebriada pelo seu perfume, que anuncia a chegada da primavera, juro que até vi um coelho a passar de fugida!
    Um texto inspirador :)

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito desse passeio no campo repleto de cores,odores e sabores.

    ResponderEliminar
  5. Gosto quando fazes a minha memória viajar! Tenho-me lembrado tanto da minha infancia! A culpa é tua !!!!!!!!!!Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  6. Adorei seu texto...e me refleti um pouco nele!
    Por aqui as mimosas encantam em contraste com o verde da natureza...mas para casa não posso trazer...pois sou alérgica às flores dentro de casa!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
  7. Adorei seu texto...e me refleti um pouco nele!
    Por aqui as mimosas encantam em contraste com o verde da natureza...mas para casa não posso trazer...pois sou alérgica às flores dentro de casa!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
  8. Testemunho encantador! Uma beleza! parabéns! Agora é tudo tão diferente.
    Lucy

    ResponderEliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!