segunda-feira, 9 de março de 2015

No sábado passado fui assistir a um espectáculo de vários tipos de dança, que reuniu várias escolas da zona do Porto, 38 actuações na totalidade.  A minha mais velha também participou e como tal, sendo o evento na nossa zona, não poderia de modo algum deixar de estar presente para apoiar o grupo dela.
Foi um espectáculo bonito, onde os jovens resplandeciam de felicidade. Houveram actuações muito boas, boas e por aí fora, como acontece em qualquer espectáculo que junta tantos participantes.
Para mim, no meio de tantos grupos, houve um que se destacou de todos os outros e que me comoveu até às lágrimas, e não, não foi o grupo da minha filha.

Quando ele entrou para actuar e uma das participantes empurrava uma cadeira de rodas, que transportava uma jovem linda, de longos cabelos loiros, fiquei curiosa com o que decorreria. Estava longe de imaginar a importância activa que essa jovem teria em todo o desempenho do grupo, contando sempre com ajuda preciosa de uma colega que esteve a seu lado o tempo todo e que, a dado momento, a manteve bem segura na vertical e a fez rodopiar, como se não houvesse nenhuma limitação física. Foi lindo. Foi comovente, foi uma sublime demonstração de cidadania. Este grupo não ficou nos primeiros lugares, mas para mim, foi o grupo vencedor! Há momentos que valem tanto a pena!


5 comentários:

  1. Seguramente um espetáculo único.
    Boa semana.
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Lindo e uma grande lição para muitos. Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Imagino, também ficaria comodia.
    Apenas o ceu e o limite para os nossos sonhos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!