terça-feira, 10 de março de 2015

O livro que eu não consegui ler até ao fim

Sou uma pessoa que tem uma óptima relação com os livros. Gosto de livros com uma história. Não importo o género, o que importa é que a história seja boa, me cative, me faça sentido. Raramente me acontece de desistir de um livro. Por vezes não gosto muito do início, mas vou insistindo e por vezes a partir de determinada página tudo começa a encaixar e eu acabo por me entusiasmar. Não foi de todo o que aconteceu com o livro “Prometo Falhar” de Pedro Chagas Freitas.

Fiquei muito desiludida, dado todo o aparato criado em torno do mesmo. Os textos são bonitos mas, a meu ver, todos eles chovem constantemente no molhado. São textos soltos que acabam por desmotivar a leitura do mesmo. Não há uma história a que nos agarrar e para ler pensamentos soltos, leio os meus próprios. Pronto, é isto, Insisti durante imensas páginas e finalmente desisti.


4 comentários:

  1. Eu também não costumo desistir de um livro, mas acabei por fazê-lo recentemente com o último livro de Valter Hugo Mãe, “A desumanização”. Apesar de apreciar muito a escrita do autor e de ter gostado bastante dos livros anteriores, este não me conseguiu prender. Pu-lo de lado, sem dramas. Continuamos amigos e pode ser que, um dia, nos voltemos a encontrar, na companhia um chazinho reconfortante :)

    ResponderEliminar
  2. Ainda não li o livro, estava a pensar fazê-lo. Agora fiquei desanimada :-(

    ResponderEliminar
  3. Também gosto de livros que me prendam nas primeiras páginas. Não costumo desistir mas demoro algum tempo a ler quando não têm muito interesse. Esse, não conheço.

    ResponderEliminar
  4. Sabes que eu e livros não temos uma relação muito forte :) :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!