sexta-feira, 8 de maio de 2015

Crónicas da Maria - Primavera

"O mês de Maio tinha chegado envolto em sol, cores felizes e música chilreante. Das beiras dos caminhos e carreiros, pendiam giestas floridas, umas de amarelo e outras de branco. Por trás de uma delas um cuco cantou. 
Não muito longe dali ouviu cães a ladrar e inquietou-se. Estava a chegar ao portão e a presença dos cães à solta sempre lhe causaram temor. Voltar para casa sem fazer o recado à mãe era inequacionável. Os seus 10 anos não lhe permitiam ter esse tipo de atitude. Chegada ao portão bateu  com força e chamou alto: "olé, está aí alguém"?. Passado alguns segundos surge a caseira de lenço colorido na cabeça e  um avental um pouco sujo pelas lides da casa, prendendo os cães aos cadeados. Ela desceu, resoluta, as escadas de pedra e explicou ao que ia. Enquanto a senhora ia buscar as duas dúzias de ovos que tinha ido comprar, observou as lides dos jornaleiros que cavavam terra enquanto outros  tratavam das vacas na vacaria. Pela Casa de Oleiros havia sempre uma azáfama que lhe prendia a atenção, particularmente nesta altura do ano.
Já servida, pagou. Devagar, subiu as escadas de pedra, enfeitadas com vasos de flores de espécies variadas, que iam dar ao portão. Do último patamar deitou um último olhar ao verde dos campos em redor, envoltos em odores que lhe ficariam gravados na memória e, lá mais  abaixo, o mosteiro solitário sobressaindo na paisagem "



Imagens retiradas do google imagens


Bom dia a todos e um fim-de-semana muito reparador :)

3 comentários:

  1. Maria, o seu texto é que foi muito reparador :) Pintou aqui um quadro muito belo de sol, música chilreante, giestas e sol. Gostei muito! Vá escrevendo mais destas crónicas.
    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Que linda!! Adorei ler e ver as imagens! bjs, chica

    ResponderEliminar

Agradeço a visita. Volte sempre!